Livro: A Herdeira

Quarto livro lido para a maratona! A herdeira foi o livro escolhido para completar o desafio “um livro que você ganhou” e foi o primeiro livro lido da semana de YA contemporâneo, romance e/ou drama.

            Para quem não sabe, A Herdeira é o quarto livro da (ex) trilogia da Seleção, escrito pela autora Kiera Cass. Então, se você ainda não leu os primeiros três livros, recomendo que você pare de ler agora mesmo, porque preciso falar de algumas coisas que são spoilers para poder comentar sobre esse livro com vocês (a menos, é claro, que você não se importe com spoilers).

            Bem, para aqueles que já leram a trilogia, já é sabido que Maxon e America se casam e Maxon se torna o novo rei de Illéa, abolindo gradualmente as castas que existiam na sociedade antes de seu reinado.

            A Herdeira, porém, irá se passar 20 anos depois dos acontecimentos de “A Escolha”, terceiro livro da série. America e Maxon tiveram quatro filhos, os gêmeos Eadlyn e Ahren, Kaden e Osten. Eadlyn, por ser apenas sete minutos mais velha que seu irmão, tem como futuro assumir o trono como rainha de Illéa. Ela passou a vida toda sendo ensinada e preparada para esse momento e tem certeza que pode governar tudo sem maiores problemas.

“Por acaso não sabiam quem eu era e para que haviam me treinado? Eu era Eadlyn Schreave. Nenhuma pessoa era tão poderosa quanto eu.” A Herdeira, páginas 24 e 25

Porém, mesmo com as dissoluções das castas, o povo não está satisfeito. Muitas pessoas ainda mantêm o preconceito com relação aos que já foram de castas inferiores, não há comida e moradia para todos e a situação está cada vez mais crítica, com atentados contra a monarquia, que corre o risco de ser dissolvida a qualquer momento.

            Com medo de possíveis ataques, America e Maxon tomam uma decisão importante: trazer de volta a antiga Seleção, dessa vez com 35 Selecionados para disputar por um lugar ao lado de Eadlyn. A futura rainha, porém, não está muito animada com isso. Eadlyn sempre se manteve afastada da maioria das pessoas, e acredita que é boa o suficiente para comanda Illéa sem um marido ao seu lado (o que eu concordo plenamente). Porém, ao perceber que uma nova Seleção pode acalmar o povo, dando-os uma distração para os acontecimentos recentes, ela decide em concordar com a decisão de seus pais.

            A Herdeira, assim como os livros anteriores da série, conseguiu me prender do começo ao fim da história. Apesar de alguns momentos de arrogância e egoísmo praticados pela Eadlyn (que chega a ser incrivelmente mimada em algumas partes), o livro é engraçado, cativante e apaixonante, principalmente por causa de seus irmãos e de alguns dos Selecionados, sem esquecer da presença de alguns personagens queridos da trilogia original, como Aspen, Lucy, Marlee e May.

Já possuo alguns favoritos, como Kile, Fox, Henri e até Erik (que não é um dos 35 garotos, mas que eu espero que ainda tenha um papel muito importante na história), e dessa vez, diferente da trilogia original, não consegui escolher apenas um para torcer. Tudo indica que a continuação será tão boa quanto os primeiros livros, sendo o quinto livro previsto para lançamento em maio do próximo ano, nos Estados Unidos.

Anúncios

3 comentários sobre “Livro: A Herdeira

  1. Pingback: A coroa
  2. Pingback: TAG: 50%

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s