TAG: Senhora! Senhora!

Olá pessoal! Hoje, temos uma postagem um pouco diferente das que costumamos ter, pois iremos responder, pela primeira vez, uma TAG! Quem nos indicou foi a Morgause DS e foi criada pela Carolina do A colecionadora de histórias.

A TAG possui algumas regras:

  • Responda todas as perguntas;
  • Marque seus blogs amigos;
  • Dê os créditos de criação da tag.

1. Desafio! Encontre um livro com uma jornalista na história e deixe a sinopse.

Wanessa: Não encontrei muitos livros com algum personagem que fosse jornalista. No momento, só consegui lembrar de Marley & Eu, que li há muitos anos e lembro apenas que, durante boa parte do livro, achei a história um pouco tediosa (afinal, o livro é narrado por John, um jornalista que contam sua história real sobre a convivência com Marley, seu cachorro, e, sejamos sinceros, a vida real não é tão cheia de aventuras e suspenses quanto as histórias de ficção), mas, ao ler as últimas páginas, chorei copiosamente.

Sinopse:
John e Jenny eram jovens, apaixonados e estavam começando a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, “um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro”, que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos.
Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava nas visitas, comia roupa do varal alheio e abocanhava tudo a que pudesse. De nada lhe valeram os tranquilizantes receitados pelo veterinário, nem a “escola de boas maneiras”, de onde, aliás, foi expulso. Mas, acima de tudo, Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional. Imperdível.

Marina: Objetos Cortantes, Gillian Flynn.

Sinopse:
Uma jornalista recém-saída de uma clinica psiquiátrica tem que escrever um artigo sobre uma morte e um desaparecimento na cidade onde ela nasceu, cresceu e se cortou pela primeira vez. Resenha no blog em breve!

“(…) repórteres são como vampiros. Não podem entrar em sua casa sem seu convite, mas, uma vez do lado de dentro, você não consegue expulsá-los até que tenham sugado todo o seu sangue.” Objetos Cortantes, pág. 107

 

2. Sorria, você está sendo filmado! O livro que você está lendo no momento.

Wanessa: Paraíso Perdido (da trilogia Filhos do Éden), de Eduardo Spohr.
Marina: O Rei de Amarelo, Robert W. Chambers. Lendo no momento e há muito tempo, uma pequena tortura até agora.

3. Utilidade pública! Uma trilogia/série/saga que deveria ser de conhecimento geral

Wanessa: Dragões de Éter, de Raphael Draccon.
Marina: Senhor dos Anéis, J. R. R. Tolkien. Eu queria não colocar esse, já que é uma série um pouco mais complicada de se ler, mas não pude escolher outro! É a maior influencia para literatura fantástica e acho que vale a pena conhecer.

4. Ritual sagrado! Cite um livro que você releu, e por quê.

Wanessa: Harry Potter. Foi com os livros da J.K. Rowling que eu virei uma leitora de verdade. Antes, eu lia os paradidáticos que a escola indicava e as histórias infantis que foram um dia do meu primo e passaram para mim, quase como se fosse uma herança de família. Porém, foi com “Harry Potter e o Cálice de Fogo” que, aos 10 anos, eu comecei a ler ferozmente sem nunca mais parar. Ler a série sempre me traz de volta às lembranças da infância e da ansiedade pelos lançamentos dos últimos livros. Além disso, com diversas edições diferentes sendo lançadas constantemente, ler Harry Potter em uma edição novinha em folha se tornou um passatempo divertido.
Marina: A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak. Poderia citar Senhor dos Anéis, Harry Potter ou As Crônicas de Nárnia, livros que li e reli (e reli). Porque só assim eu aproveito ao máximo a experiência que é ler cada um deles <3.

5. Batendo o ponto! Um livro que você leu por obrigação, ou somente porque “estava na moda”.

Wanessa: Cidade dos Ossos e Cidades das Cinzas , da Cassandra Clare. Li porque todos falavam muito bem. Porém, não consegui gostar da história e desisti da série no fim do segundo livro.
Marina: O Diário de John Winchester, Alex Irvine. Eu me senti obrigada a ler esse, porque eu já tinha há muito tempo e estava gostando de Supernatural na época. Esse foi o único que consegui pensar, porque nunca fui realmente obrigada a ler um livro (que não fosse didático) e nunca li um livro só por “estar na moda”, o normal é que eu só tenha vontade de ler anos depois que a moda passou!

6. Enrolando no bosque! Um livro que você demorou muito para terminar.

Wanessa: Os miseráveis, de Victor Hugo, que demorei cerca de 4 meses para terminar. Primeiro, porque os dois volumes possuíam um total de quase 3000 páginas. Segundo, porque em alguns momentos, o autor se perdia em descrições dos esgotos de Paris ou coisas do tipo, o que me deixavam bastante entediada. Porém, no geral, foi uma boa leitura, com diversas passagens marcadas no livro. Talvez, um dia, eu até o leia novamente…
Marina: 
Círculos de Chuva, Raphael Draccon. Demorei dois meses só pra ler as últimas 30 páginas! Eu gostei da trilogia como um todo, mas ela é cheia de altos e baixos e eu já estava ficando impaciente, então enrolei muito pra terminar.

7. Pega na mentira! Cite um personagem “cara de pau”.

Wanessa: Mundungus Fletcher, de Harry Potter.
Marina: 
Petyr Baelish, o Mindinho, de Game of Thrones. Tem algum personagem mais cínico no mundo?

8. Cite um autor não tão conhecido que deveria ser homenageado.

Wanessa: John Boyne, autor de “O menino do pijama listrado”. Apesar de ter feito sucesso com esse livro, creio que as pessoas nunca se interessaram por suas outras obras, que são tão boas quanto à história de Bruno e Shmuel.
Marina: 
Gillian Flynn. Ela não é tão desconhecida, mas ainda assim, não tem tanto destaque quanto eu acho que deveria ter.

9. Profissão leitor! Um livro que você abandonou ou que te decepcionou totalmente.

Wanessa: Não costumo abandonar livros. Fico até o fim acreditando que eles podem melhorar. Alguns, porém, só pioram… É o que acontece em Vá, coloque um vigia, da Harper Lee. Inclusive, eu já fiz um post aqui no blog contando um pouco sobre minha história de ódio por esse livro.
Marina: 
O Oceano no Fim do Caminho, Neil Gaiman. Eu estava gostando de tudo que lia dele, então esperava que fosse um livro muito bom, mas não gostei de nenhuma parte dele. (Não me odeie, Wanessa!)
Wanessa: nunca irei me conformar com isso…

10. Redundância. Um livro que você considera “mais do mesmo”.

Wanessa: Os livros do Nicholas Sparks. Eu li alguns no início da carreira do autor e até gostei de um ou dois, porém, depois de um tempo (creio que quando o autor começou a perceber que sua fórmula inicial fazia muito dinheiro), ele passou a abusar muito da fórmula “casal perdidamente apaixonado com uma história trágica”, “história situada na Carolina do Norte”, “amor por animais, especialmente cachorros”, “alguma doença devastadora sofrida por um dos personagens do livro”… Parece que, quem já leu uma das histórias do Sparks já leu todas.
Marina: 
O Lago das Sanguessugas, Lemony Snicket. Eu sou completamente apaixonada por Desventuras em Série, mas o terceiro livro é tão parecido com o segundo, que não acrescenta basicamente nada à história.

11. Ninguém pode saber! Um livro da estante que você esconderia de tão precioso!

Wanessa: Todos? Tenho um ciúme muito grande dos meus livros, e reluto muuuuito para emprestar algum deles. Mas provavelmente o meu mais novo amor literário, que eu não empresto para ninguém, nem sobre ameaça de morte, é a minha edição ilustrada de Harry Potter and the Philosopher’s Stone, da editora Bloomsbury.
Marina: Também tenho muuuito ciúmes dos meus livros, mas tenho um que é realmente insubstituível, que não pode sair da minha vista nem por um segundo e que é mais fácil eu emprestar minha edição mais nova e mais cara. É o meu volume único de Senhor dos Anéis, tá bem velhinho e com todas as marcas do meu amor por ele.

12. Eu nunca fiz isso! Um livro que você tem vergonha de ter lido.

Wanessa: O reino das vozes que não se calam, da Carolina Munhóz e da Sophia Abraão. Não sinto exatamente vergonha por ler o livro, só acho que ele é um livro da qual eu não sou o público alvo e, se eu soubesse disso antes, eu não o teria lido. Se você quiser saber um pouco mais sobre ele, sinta-se a vontade pra ler o post que eu fiz aqui.
Marina: 
Realmente tentei, mas não lembrei de nenhum livro do qual eu tenha vergonha. 

DSC06913

13. Cooorree! Um livro/ autor que você não leria de jeito nenhum.

Wanessa: Acho que 50 tons de cinza, da E.L. James, e similares. Literatura erótica não é exatamente meu tipo de livro.
Marina: O único preconceito literário que eu tenho: não consigo me ver lendo Nicholas Sparks. Mas “de jeito nenhum” é muito extremo, se um dia eu ganhar algum ou estiver trancada em um lugar onde só tenha livros dele, eu leria.

14Atrás dela! Cite uma personagem determinada.

Wanessa: Malorie, de Caixa de Pássaros.
Marina: 
Arya Stark, de Game of Thrones. Tenho certeza que ela vai matar todo mundo da lista dela, até quem ela não sabe o nome ainda.

Um dia saberei, dizia a si mesma, e então matarei todos.” O Festim dos Corvos, pág. 272

15. Um autor que você perseguiria até não aguentar mais! (ou seja, leria até a lista de compras).

Wanessa: Impossível citar apenas um! Dos que eu lembro agora: J.K. Rowling, John Boyne, Eduardo Spohr, Neil Gaiman, Roald Dahl, Lemony Snicket…
Marina: J. 
K. Rowling, Neil Gaiman (mesmo com aquela decepção, eu ainda te amo), Gillian Flynn, Lemony Snicket, Anne Rice…

Indicados:
LEIA ANA, LEIA
Meu Diário de Leitura
Breakfast of Books
Cultura BR
Trampoline
Perdida na Utopia
Living for Harry

Anúncios

12 comentários sobre “TAG: Senhora! Senhora!

  1. Ah adorei! Vocês são engraçadas juntas. É bom ter amigos assim e compartilhar tanto. Eu amo Neil Gaiman, mas admito que não li esse. Vamos ver. rsrs O Senhor dos Anéis é um clássico e realmente quem não leu, deveria. Gillian Flynn é boa, gosto de como escreve, te prende do começo ao fim, ao menos me prendeu. E Nosso Eduardo Spohr…fofo. rsrs São tantos livros que nem dá pra comentar tudo. Ficou ótima sua Tag! Vou procurar sempre inclui-las quando vierem pra mim. Adorei ler suas respostas.
    Bjooo grande e um Feliz Natal pras duas. 😀 ❤

    Curtir

    1. Muito obrigada! Vou fazer uma resenha sobre esse livro do Neil Gaiman, ele é ótimo! (ainda não me conformei com o fato da Marina não ter gostado, hahaha). Ainda não li nada da Gillian Flynn, mas vou ver se mudo isso nessas férias. Siiiim, ele esteve aqui no último domingo, sendo um fofo como sempre. Atendeu mais de 300 pessoas e não deixou de ser simpático em nenhum momento. ❤ Ficaremos esperando ansiosas, adoramos muito responder essa TAG *-*
      Beeijos, Feliz Natal e um ótimo ano novo pra você. 😀 ❤

      Curtido por 1 pessoa

      1. Ele é fofo mesmo. Teve uma vez que fiquei morrendo de pena dele, no Rio Sul em 2013. Não tenho ideia de quantas pessoas foram, mas foi mais de 4h autografando sem parar e sempre sorrindo e dando atenção a todos. Ele merece todo esse carinho.
        Eeee espero que tenham tido um ótimo Natal! Agora vamos aguardar o que 2016 quer que façamos com ele. 😉
        Bjooo

        Curtir

  2. Pingback: TAG: Bang!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s