Coleção Pajeú – Introdução

Olá, pessoal, tudo bem com vocês? 2016 chegou e junto com ele veio uma novidade aqui no blog! No mês de agosto do ano passado ocorreu em Fortaleza/CE, cidade onde Marina e eu moramos, um evento chamado “Roda de Memórias”, realizado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), que foi dividido em três encontros para falar sobre alguns bairros da cidade, em comemoração ao Dia do Patrimônio Cultural do Brasil (17 de agosto). Nesses encontros, tivemos a participação dos escritores dessa coleção, que foi idealizada por Gylmar Chaves, um dos autores da Coleção Pajeú.

O título da coleção remete à criação da cidade de Fortaleza. Inicialmente,  a cidade teve sua ocupação mais a oeste, nas proximidades do Rio Ceará, onde foi edificado o  Forte São Sebastião durante o começo do século XVII. Porém, devido as invasões holandesas, em meados do mesmo século foi julgado que o terreno não era próprio para a edificação de uma fortaleza. Sendo assim, tomou-se as terras mais a leste, nas proximidades do Riacho Pajeú, lá se consolidando finalmente.

A coleção conta com 14 livros, com 13 deles falando sobre a memória dos bairros Pici, Messejana, Maraponga, Benfica, Parquelândia, Aldeota, Aerolândia, Jacarecanga, Bom Jardim, Parangaba, Centro, Mucuripe e Barra do Ceará, e um livro infantil intitulado “Parque da Liberdade”. Cada livro foi produzido por escritores de renome do Ceará. Neles, os autores são livres para falar de seu amor pelo bairro da forma que bem desejarem, seja por meio de entrevistas e dados colhidos no lugar, por referências bibliográficas diversas ou até mesmo por memórias escondidas num cantinho especial do hipocampo.

Durante o evento, ganhamos alguns dos livros da coleção, que foram distribuídos gratuitamente no dia dos respectivos encontros com os autores (menos o da Parangaba e o do Centro que, infelizmente, para minha imensurável tristeza, não estavam mais sendo produzidos por fazerem parte da primeira série da coleção).

Resolvemos, então, fazer um especial sobre os livros que ganhamos durante o evento. A partir de agora, Marina e eu iremos publicar no primeiro sábado de cada mês uma resenha em que iremos apontar alguns pontos sobre um dos bairros tratados na coleção, começando pelo bairro da Aldeota, primeiro livro que eu li. Como ao todo ganhamos 10 livros da coleção, esse projeto irá se estender pelos próximos dez meses (de janeiro a outubro).

Essa é só uma postagem introdutória para atualizar vocês dessa novidade. No post seguinte, vocês já podem ler sobre o bairro Aldeota. E se você se interessar pela coleção, a Secultfor disponibilizou em seu site a versão digital de alguns dos livros para quem quiser ler!

Qualquer críticas, dúvidas ou sugestões, deixem seus comentários nessa postagem ou nas páginas do Instagram ou do Facebook. Esperamos que gostem!

Anúncios

Um comentário sobre “Coleção Pajeú – Introdução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s